Febre amarela – um risco ainda maior para gestantes e crianças.

vacina-febre-amarela

Recentemente, a mídia divulgou a ocorrência de novos casos de febre amarela no Brasil, o que tem reforçado a preocupação das famílias em vacinar as crianças contra o vírus causador da doença.

A divulgação desses novos casos pode inclusive gerar uma busca desnecessária da imunização, o que por consequência, acarreta na falta da vacina para as pessoas que realmente precisam delas. Esse é o caso das que irão viajar para as regiões onde possivelmente terão contato com o agente causador. Portanto, antes de se apavorar com as notícias que vêm sendo divulgadas, informe-se. E, somente após ter a certeza de que sua família necessita da imunização, busque a vacina.

Continuar lendo

Anúncios

Como lidar com a febre nas crianças?

crianca-doente-gripe-febre-mae-1400099223466_1024x768

Nesta última semana enfrentamos  mais uma daquelas viroses com a nossa pequena. Foi uma espécie de gripe mais severa cujos sintomas foram tosse esporádica, bastante secreção nas vias superiores e muita febre. Foram exatamente 5 dias de febres intermitentes, com temperaturas variando entre 37,6 e 39 graus, que só cediam quando lhe dávamos a medicação.

Felizmente, agora está tudo bem. Marina está bem melhor e já até voltou à escolinha. Mas essa experiência me deixou intrigada em relação à recomendação que recebi dos médicos, tanto da pediatra que a acompanha, quanto da médica que a atendeu no pronto socorro. Ambas nos orientaram a não medica-la com frequência para baixar a temperatura. Disseram que, na hipótese de um quadro febril, aquele em que a criança ainda apresenta uma temperatura abaixo de 38 graus, não se faz necessário o uso de antipirético (medicamento que baixa a temperatura corporal). Continuar lendo